bottom-upcultura da participaçãocultura de fãsmemesremix

Aula 6: Jornalismo, Cultura do Remix e dos Memes

Texto Complementar

BITENCOURT, Maria C. A., GONZATI, Christian. House of Memes: Midiatização do Ativismo e Transformações no Jornalismo a partir de uma (ciber)cultura Pop. Revista Geminis, ano & n.1 p. 101-116
BUZATO, Marcelo El Khouri et al. Remix, mashup, paródia e companhia: por uma taxonomia multidimensional da transtextualidade na cultura digital. Rev. bras. linguist. apl. [online]. 2013, vol.13, n.4  pp.1191-1221.

DIÓGENES, Paulo César Rodrigues. Sobre máquinas de escrita e remistura: o método cut-up de William Burroughs. ESTUDOS DE LINGUAGEM E CULTURA. Vol. 13 nº 25 – 2º Sem. 2012

LEÃO, Lucia. O remix nos processos de criação de imagens e imaginários midiáticos. Trabalho apresentado ao Grupo de Trabalho “Imagem e Imaginários Midiáticos” do XXI Encontro da Compós na UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, de 12 a 15 de junho de 2012.

GLEIK, James. Gleick, James. A informação : Uma história, uma teoria, uma enxurrada São Paulo : Companhia das Letras, 2013. Cap. Um mergulho no caldo dos memes.

HOLTON, A.E, LEWIS, S.C. Journalists, social media, and the use of humor on Twitter. Electronic Journal of Communication 21 (1/2)

HERB, Silvia. Re-Imaging War: Internet Memes based on War Photography as an Act of Resistance against Visual Manipulation.American International Journal of Social Science Vol.5, No. 4; August 2016

JORENTE, Maria J.V. Mídia e Convergências de Linguagens na Web. São Paulo. São Paulo:Cultura Acadêmica, 2012. (Cap 5. Hibridização de gêneros, reprodutibilidade e ressignificação: remix e conhecimento compartilhado)

MAIA, Alessandra, ESCALANTE, Pollyana. Consumo de Memes: Imagens Técnicas, Criatividade e Viralização. Trabalho apresentado no Grupo de Trabalho 6 – Mercado do Entretenimento e da Música na cibercultura, do VIII Simpósio Nacional da ABCiber, realizado pelo ESPM Media Lab, nos dias 03, 04 e 05 de dezembro de 2014, na ESPM, SP.

MARTINO, Luís Mauro S., GROHMANN, Rafael. A longa duração dos memes no ambiente
digital: um estudo a partir de quatro geradores de imagens online. Revista Fronteiras – estudos midiáticos 19(1) : 94-101 janeiro/abril 2017

PROCTOR, William, McCULLOCH, Richard . Exploring imaginary worlds: Audiences, fan cultures and geographies of the imagination. Journal of Audience & Reception Studies, vol. 13 issue 1, masy 2016

RECUERO, Raquel. Memes em weblogs: proposta de uma taxonomia. Revista FAMECOS, Porto Alegre, nº 32 abril de 2007
TAY, G. (2014). Binders full of LOLitics: Political humour, internet memes, and play in the 2012 US Presidential Election (and beyond). European Journal of Humour Research, 2(4), 46-73.
ZAGO, Gabriela da Silva. A recirculação do acontecimento jornalístico em imagens remixadas: Cibercultura e apropriações. Rizoma, Santa Cruz do Sul, v. 1, n. 1, p. 85, julho, 2013


As novas funções do autor na era digital – Cristiane Costa e Literatura Expandida – Itaú Cultural

THE FORM OF MEMES – Twelve Remarks on Memetics – Paul Bouissac

Ancient Rome’s System of Roads Visualized in the Style of Modern Subway Maps – in | Open Culture, June 8th, 2017

MUSEU DO REMIX

MEMES E MENES (Museu dos Memes)

HOJE É DIA DE REMIX, MEME

32 sinopses de filmes e séries que fazem todo sentido –ATENÇÃO: post feito 100% de spoilers. As frases são do perfil @sinospses no Twitter. – Gaspar José – Equipe BuzzFeed, Brasil – publicado

Um guia para usuários do détournement (1) Baixa Cultura – Posted on

(Em 1956, Debord e Gil J. Wolman, outro situacionista francês, publicaram um “guia para um possível usuário do détournement” – um guia prático para o desvio” –numa revista surrealista belga chamada Les Lèvres Nues #8)

LULA PPT GENERATOR

FILOSOFIA DO DUB – Hermano Vianna

(emoticons) – Know your meme

If It Doesn’t Spread, It’s Dead (Part Two): Sticky and Spreadable — Two Paradigms

Os doistextos em pdf: aqui

Senhora Volta Aqui : Senhora, Volte Aqui!, A Senhora Leu O Texto? - by Anonymous
Memes, a única instituição funcionando plenamente no Brasil – Maior escândalo do Governo Temercolapsa a rede de trocadilhos e piadas – Brasileiro, mergulhadonumacrise crônica, não sesurpreende com mais nada – MARÍA MARTÍN – El País, Rio de Janeiro

Prefeito e vice de cidade do RS ‘vistoriam’ obras em fotomontagem e viram meme (Internautas desconfiaram da veracidade da foto e o chamaram de ‘prefeito chroma key’; postagem foi apagada em rede social da prefeitura) – POR DANIEL SALGADO, O Globo,  / atualizado 

Festival of Memeology – Culture Digitally

By way of quick definition, “memes” typically refer to media texts (or “rules” for making texts—think joke formats) collectively created, circulated, and transformed by cultural participants, while “virality” typically labels a process of accelerated content sharing within online networks. But part of what we’ll do in this collection is to look more closely at those typical definitions, asking where “memetics” and “virality” might overlap and blur.

Kate Miltner (textos sobre memes)- Academia.edu

CRITICAL ART ENSEMBLE

Cybergology

(Dipity)

(operação que matou Osama Bin Laden)

The Best of the Situation Room LOL Pics – Angela Watercutter. Wired, 06/05/2011

 Sociology Student Sheep

O #museu de memes possui um grupo de estudos virtual no Facebook, aberto à participação e colaboração de todos. O grupo complementa as discussões travadas em ambiente presencial, através dos encontros do coLAB e das sessões do #memeclubeo.

 

Carl Miller Wired, 26/04/2014
“A gravação, e não o remix, é a anomalia hoje.O remix é a verdadeira natureza do digital. Hoje, um processo interminável, recombinante e fundamentalmente social gera horas incontáveis de produto criativo (um outro termo antigo?). Dizer que isso representa uma ameaça para a indústria fonográfica é simplesmente cômico. A indústria do disco, embora não saiba ainda, tem seguido o caminho da gravação. Em vez disso, o recombinante (o bootleg, o remix, o mash-up) se tornou a característica central na virada dos nossos dois séculos.”
Rizoma.Net  (Recombinação) – VVAA

MC Brinquedo vs Björk & Omar Souleyman – Pau na Crystalline (atenção: a letra da música pode ofender algumas pessoas – sexo)


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *